blog-banner

Como trabalhar a gestão de logística no seu negócio

Publicado em: 03/04/2020 09:41 | Atualizado em: 03/04/2020 09:48

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, os generais já atentavam para pontos importantes da gestão de logística, como o tempo, a forma de entrega e o armazenamento das armas e dos suprimentos. Esses dados eram essenciais para conseguir ter vantagem sobre o inimigo e, assim, vencer as batalhas.

 

O período de guerra acabou, mas a gestão de logística continuou sendo extremamente importante e esses conhecimentos passaram a ser aproveitados pelas empresas.

 

Com a globalização e o acirramento da competição, conseguir oferecer ao cliente o produto certo, no tempo adequado e com o menor custo possível é o sonho de todo empresário — e uma ciência que nasceu inspirada nas estratégias de guerra.

 

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue a leitura!

 

O que é logística e por que ela é tão importante?
Pode até ser que o termo logística pareça muito distante da sua realidade, mas a verdade é que todo empresário já teve de lidar com ela.

A logística pode ser definida como todo o processo de planejar, executar e controlar de maneira eficiente a movimentação, o transporte e o armazenamento de mercadorias, tanto interna, como externamente.

 

E por que isso é tão importante?

Bem, quando a logística é gerenciada de forma adequada você consegue reduzir o custo das suas mercadorias, aumentar a confiança do cliente na sua marca e até melhorar as suas operações internas.

 

Uma boa gestão de logística, portanto, é vital para qualquer negócio, seja ele de pequeno, médio ou grande porte. Afinal, um planejamento ruim nesse ponto pode afetar diretamente os seus lucros e as suas vendas, com um gerenciamento inadequado do estoque, um relacionamento ruim com os fornecedores e, claro, com um atendimento ineficiente aos seus clientes.

 

Como fazer a gestão de logística de forma eficiente?
Agora que você já entendeu o que é e qual é a importância da logística, que tal começar a melhorá-la dentro da sua empresa? Veja algumas dicas valiosas.

 

Tenha uma boa gestão de estoque
É impossível falar em gestão de logística sem pensar no gerenciamento do estoque da sua empresa. Afinal, ele está diretamente relacionado às suas vendas, à sua margem de lucro e também à experiência do seu consumidor.

 

Vamos supor que você realizou uma venda de 10 unidades do produto X e prometeu fazer a entrega para o seu cliente em 3 dias. Mas, você não faz uma boa gestão do estoque e depois de fechar a venda se deu conta que não tem 10 unidades do produto X, mas só 7.

 

Então, procura correndo pelo fornecedor, que só vende o produto X em pacote fechado de 20. Você compra, porque precisa com urgência, paga mais caro por isso e ainda corre o risco de o fornecedor não entregar na data correta e, claro, você atrasar o combinado com o seu cliente.

 

Nessa situação hipotética, você terá prejuízo duas vezes: comprando o produto X por um valor superior ao usual (reduzindo muito a sua margem de lucro) e ainda dando uma má impressão ao seu cliente, entregando o produto fora do prazo combinado.

 

Essa é só uma das probabilidades de ter prejuízo quando falamos em gerenciamento do estoque ineficiente. Entender muito bem o giro de mercadorias ajuda você a comprar melhor, a fazer promoções mais acertadas e, claro, a ter muito mais lucro e a atender melhor seus clientes — sem correr o risco de perder uma venda importante por não ter mais determinado produto em estoque.

 

Trabalhe com bons fornecedores
Todo empresário sabe o quanto a parceria correta com os fornecedores é importante. Afinal, é deles que depende boa parte do que vendemos no varejo. Se o fornecedor fura o combinado em relação ao tempo de entrega, tem preços acima da média ou não é confiável para uma demanda urgente, a sua situação como lojista começa a ficar comprometida.

 

Por isso, também faz parte da gestão de logística selecionar com cuidado quem serão seus fornecedores, encontrando aqueles que sejam confiáveis, ofereçam uma boa variedade de produtos e façam as entregas dentro do prazo.

 

Um bom fornecedor vai lhe ajudar a se diferenciar da concorrência, fazendo com que você tenha sempre acesso a lançamentos, a uma margem de lucro mais interessante por produto, e, claro, a um bom estoque.

 

Melhore a sua previsão de demanda
A previsão de demanda é uma informação que geralmente anda de mãos dadas com o gerenciamento do estoque, afinal, quando você entende bem o giro de mercadorias da sua loja, fica mais fácil prever quanto de cada item necessitará para o mês, a semana, e assim por diante.

 

Embora uma boa previsão de demanda não seja uma tarefa muito simples (já que existem vários pontos que podem influenciar na decisão de compra do seu consumidor), ela também não é impossível de ser feita. Analisando corretamente o seu histórico de vendas é possível ter uma boa ideia de quais são os produtos que têm mais saída e em qual época do ano.

 

Claro que é preciso considerar outros pontos nessa sua equação, como a flutuação de mercado, a possibilidade de imprevistos, possíveis lançamentos e outros pontos que devem ser analisados para cada caso. Mas, de maneira geral, uma boa previsão de demanda impede que você fique com produtos parados no estoque (dando prejuízo), ou que venda itens a mais do que possui.

 

Atente-se à importância do Supply Chain
Embora o nome pareça complicado, o supply chain faz parte do dia a dia da maioria dos negócios e pode ser entendido como um processo capaz de englobar todos os estágios e os profissionais envolvidos (de forma direta ou indireta) no atendimento de um pedido, como: os fabricantes, os distribuidores, os lojistas e os clientes.

 

Uma boa gestão de supply chain pode envolver as projeções de vendas, o planejamento das operações, as finanças e outros pontos importantes, ajudando você a compreender melhor o seu negócio e também as relações que ele possui.

 

Com um bom planejamento de supply chain você conseguirá atingir um ponto de equilíbrio entre a demanda dos clientes e a capacidade de suprir essa necessidade oferecida pela sua loja.

 

Monitore os seus fornecedores
Monitorar a atividade dos seus fornecedores permitirá que você identifique qual deles tem o maior impacto nas suas atividades e como a falha de um poderá afetar todo o seu supply chain, permitindo criar planos B para essas situações e evitando ser pego de surpresa.

 

Se você não sabe quem é o seu principal fornecedor, por exemplo, como pensar em alternativas, caso o mesmo deixe de entregar dentro do prazo, ou ainda pare de trabalhar com determinado produto do qual você possui uma alta demanda?

 

Quanto mais informações você tiver desse setor, mais precisa será a sua gestão de logística e melhor o atendimento que você oferece aos seus clientes.

 

Como você pode notar, a gestão de logística depende muito das características do seu negócio, mas se baseia em entender a demanda dos seus clientes e a sua capacidade em atendê-la, gerenciando pontos fundamentais como o estoque, os fornecedores e toda a cadeia envolvida.

 

Você gostou do nosso conteúdo? Então assine a nossa newsletter e receba sempre dicas bacanas como esta no seu e-mail!

 

 

Para mais infomações sobre estoque, preços e condições comerciais acesse nossos Termos e Condições

© Todos os direitos reservados COMPLETA - 2020