blog-banner

Como escolher o melhor fornecedor para a sua empresa?

Publicado em: 26/03/2020 10:54 | Atualizado em: 27/03/2020 10:55

 

Muito se fala sobre acertar no plano de negócio, formar uma equipe de vendas competente e gerir as finanças com maestria. Em meio a todos os aspectos importantes para se alcançar o sucesso de um empreendimento, nossa proposta é abordar um assunto por vezes negligenciado pelos empresários: a escolha do melhor fornecedor.

 

Já parou para pensar que essa decisão está diretamente ligada à qualidade do produto oferecido e, em consequência, à satisfação do seu cliente?É importante ressaltar também que os gastos com mercadorias ou insumos representam uma grande parcela do orçamento das empresas, o que exige uma relação saudável, de confiança e a longo prazo com os fornecedores.

 

Mas afinal, como tomar a melhor decisão? Quais critérios devem ser avaliados na hora de eleger esses parceiros de negócio? Continue lendo e descubra!

 

Faça uma (detalhada) pesquisa de mercado
Na busca pelo melhor fornecedor, que se alinhe com os processos e objetivos do seu negócio, não há como fugir de uma pesquisa aprofundada das opções disponíveis — a depender da sua área de atuação, elas podem ser muito numerosas!

 

Destacamos, mais uma vez, a grande importância estratégica de escolher um bom fornecedor — essa parceria gera impacto sobre a produção, quantidade, qualidade e preço dos produtos da sua empresa, independentemente do porte dela.

 

Antes de partir para a análise dos seus possíveis parceiros, porém, o primeiro passo é olhar para os seus concorrentes diretos. De que forma eles trabalham? Contam com um estoque a pronta entrega ou sob demanda?

 

Essa análise é importante para a identificação de possíveis diferenciais para o seu serviço. Pode ser que um sistema de pronta entrega o coloque muito à frente de um concorrente que trabalha com maiores prazos, por exemplo.

 

A segunda parte da pesquisa é compilar todos as possibilidades de fornecedores, relacionando também seus dados (formas de contato, endereço e site). Com a Internet, tudo é muito mais simples e rápido.

 

De posse dessas informações, o estudo da melhor opção pode começar! Se você está perdido e não sabe como começar, reunimos, abaixo, os critérios-chave que devem ser estudados nessa etapa.

 

Já adiantamos que uma boa análise de fornecedores vai além de fatores como preço e prazo. Lembre-se de que a ideia é formar uma verdadeira parceria de negócios!

 

5 critérios que você precisa avaliar antes de contratar um fornecedor


1. Histórico da empresa
Será que esse possível fornecedor é uma empresa que você pode contratar “de olhos fechados”? É um negócio que prima pela transparência? Para sanar todas as dúvidas, avalie o histórico do negócio, buscando avaliações, reclamações e até possíveis processos na Internet — uma dica é consultar o portal Reclame Aqui. Caso consiga, também peça referências a outros clientes ou entre em contato com o fabricante da mercadoria que você procura.

 

Outro passo importante é pesquisar se a empresa está em dia com as suas obrigações. Inclua na busca possíveis licenças, alvarás e comprovações de qualidade relevantes para o insumo ou mercadoria em questão. Consulte também o CNPJ da empresa.

 

2. Qualidade
Aí está um ponto que simplesmente não pode ser negociado. Além de estar relacionada ao sucesso nas vendas, a qualidade do produto também está ligada à fidelização dos clientes e à correspondente geração de recomendações.

 

Cliente satisfeito na primeira compra é o que volta sempre a consumir e que indica seu produto para conhecidos e amigos, não é mesmo? É claro que o nome e a reputação do seu negócio também são louvados ou prejudicados a depender da qualidade dos itens comercializados. Portanto, priorizar a qualidade deve ser uma preocupação compartilhada com o seu fornecedor.

 

3. Preço e custo-benefício
Aqui, o planejamento financeiro do seu negócio deverá ser acionado. É importante levar em conta não apenas o preço da compra em si, mas também os gastos com impostos, frete, processos em geral e, claro, a sua margem de lucro.

 

Nesse sentido, seu fornecedor precisa oferecer um preço viável, que se encaixe no seu orçamento e não comprometa o preço final do produto. Analisar qual será o preço final para o cliente em cada condição, inclusive, é indispensável nessa etapa. Faça as contas, analise se o preço será competitivo no mercado e se irá de encontro às expectativas do consumidor. Para isso, estude também o valor cobrado pela concorrência, além da qualidade dos seus produtos.

 

4. Cumprimento de prazos
Qualidade e um bom preço são, sem dúvidas, fatores fundamentais na escolha do melhor fornecedor. Mas nada disso significa muito se você não pode, de fato, contar com a entrega do jeito e no tempo certo, considerando suas necessidades.

 

É aí que a parceria nos negócios faz toda a diferença. É preciso contar com fornecedores que “não te deixem na mão” e garantam a disponibilidade de produtos no seu negócio.

 

Assim, é fundamental escolher um serviço que se encaixa com suas demandas e com a dinâmica dos processos da sua empresa, realizando as entregas necessárias no prazo combinado. Isso, é claro, exige flexibilidade nas negociações e uma política de trocas eficaz por parte do fornecedor.

 

5. Flexibilidade
Quem se lança no mundo do empreendedorismo sabe o quanto o mercado pode ser inconstante e variável. Se as vendas são capazes de se maximizar em um determinado período, também podem despencar em outro.

 

Nesse sentido, a gestão de estoque pode ser uma tarefa bastante desafiadora, e ela está diretamente ligada ao bom diálogo com o seu fornecedor. Este, de fato, é um erro de muitos empreendedores: fechar contratos rígidos demais, sem muita abertura para negociações e condições flexíveis que acompanhem o ritmo do negócio e das demandas.

 

Tenha em mente que a capacidade de vendas nem sempre é a mesma, assim como outras variáveis da gestão que devem ser consideradas. O quesito flexibilidade é valioso na definição de qualquer parceiro de negócio!

 

Considere, por fim, o alinhamento entre os valores e princípios do seu negócio e a empresa parceira. Não perca de vista seus objetivos, diferenciais e cultura. A ideia é sempre valorizar o produto final, agradar o cliente, gerar indicações e manter a coerência entre o que você anuncia e o que entrega!

 

Se a parceria produtiva e alinhada com um fornecedor pode potencializar (e muito) os resultados do seu negócio, abrindo o caminho para novas oportunidades, os riscos de fechar uma parceria equivocada também são enormes — o erro pode envolver desde não cumprir a entrega e falhar com seu cliente até prejudicar seriamente a sustentabilidade da sua empresa.

 

E então, gostou das nossas dicas? Tem alguma experiência para nos contar nos comentários sobre o assunto? Não se esqueça de nos seguir redes sociais e continue a acompanhar notícias e dicas importantes para o sucesso do seu negócio!

 

Para mais infomações sobre estoque, preços e condições comerciais acesse nossos Termos e Condições

© Todos os direitos reservados COMPLETA - 2020